fg228519.jpg

Sobre o evento

O evento é promovido pelo Grupo de Pesquisa  em Direitos Humanos, Educação e Diversidades (DiHEDi), da Universidade Estadual Paulista (UNESP), em parceria com a Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão de São José do Rio Preto (FAPERP) e com o Grupo de Pesquisa Estatuto da Criança e do Adolescente, do Centro Universitário Padre Albino (UNIFIPA).

O valor de inscrição é de R$10,00. 


Será composto por 5 eixos temáticos:

  • Infâncias e diversidades;

  • Adolescência e Juventudes;

  • Direitos de crianças e adolescentes ;

  • Medidas socioeducativas;

  • Politicas para a infância e juventude.

 

Programação

24 DE AGOSTO DE 2021

Programação do primeiro dia de evento

18:30

Mesa de Abertura

Renan Inquérito

19:00 às 21:00

Palestras

Iolete Ribeiro da Silva

Psicóloga, Doutora em Psicologia pela UnB, Professora Titular da Universidade Federal do Amazonas. Ex-Presidenta do CONANDA.

Maíra Cardoso Zapater
Instituição à qual é vinculada: Curso de Direito da Escola Paulista de Política, Economia e Negócios da Universidade Federal de São Paulo (EPPEN - Unifesp)
Mini currículo: Professora de Direito da Unifesp. Doutora em Direitos Humanos pela Faculdade de Direito da USP, com pesquisa de pós-doutorado sobre execução de medidas socioeducativas desenvolvida no Núcleo de Estudos sobre o Crime e a Pena da FGV Direito SP. Especialista em Direito Penal e Processual Penal pela Escola Superior do Ministério Público de São Paulo. Graduada em Direito pela PUC- SP e em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.

 

Programação

25 DE AGOSTO DE 2021

Programação do segundo dia de evento

 

Mesa Redonda "Infâncias e não infâncias"

15:30 às 17:15

Daniele Cristina Cardoso - Contação de Histórias

Juliana dos Santos Costa

Mestre em Ensino e Processo Formativo na UNESP, com a temática da construção da identidade etnicorracial das meninas negras. Possui graduação em Pedagogia pela USP. Pós graduada em Gestão Pública na UFSCAR com a temática das políticas públicas afirmativas. Atuou como educadora na Unesp, atualmente exerce a função de Escrevente no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. Membra Colaboradora do GT do Núcleo Negro para Pesquisa e Extensão NUPE/Rio Preto. Vice-Presidente do Conselho Afro Municipal de São José do Rio Preto Gestão 2019/2020. Principais eixos temáticos: diversidade etnicorracial, educação antirracista, educação infantil e gênero.

Tiago Nhandewa

Etnia Guarani-Nhandewa. Reside na Aldeia Tereguá. Formado em Pedagogia Intercultural pela USP, Pedagogia convencional e Especialização em Antropologia pela UNISAGRADO, Mestrando em Antropologia Social pelo PPGAS da USP e Pesquisador do Centro de estudos Ameríndios (CEstA) também da USP. Conselheiro de Cultura Municipal. Membro do Fórum de Articulação dos Professores
Indígenas do Estado de São Paulo. Autor do livro: "Quando eu caçava Tatu e outros bichos", além da participação em sete livros de autoria coletiva.

Mesa Redonda "Adolescências e Juventudes"

17:30 às 19:15

DJ Pepeu e LH Mc - RAP

Karine dos Santos

Professora Adjunta da área de Educação Social da Faculdade de Educação, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul/UFRGS. Doutora e Mestre em Educação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos/UNISINOS (2015 e 2007). Estágio sanduíche pela Universidade Autônoma de Barcelona, no departamento de Pedagogia Sistemática e Social, sob a orientação do Prof. Dr. Xavier Úcar (2014/2015). Licenciada em Pedagogia com ênfase na Educação de Jovens e Adultos (2004). Coordenadora do Grupo de Pesquisa, Coletivo de Educação Popular e Pedagogia Social (CEPOPES/CNPq). Diretora Pro tempore do Centro Interdisciplinar de Educação Social e Socioeducação/CIESS/FACED/UFRGS. Desenvolve estudos relacionados ao campo social e práticas pedagógicas. Experiência profissional e de pesquisa com os seguintes temas: Educação Social; Pedagogia Social; Educação Popular; ONGs; Políticas Públicas; Questão Social; Infâncias, Juventudes, Pobreza e Desigualdade Social.
Título da fala: “Da responsabilização à proteção: perspectivas de uma pedagogia da socioeducação”.

Debora Cristina Fonseca

Possui graduação em Licenciatura e Formação de Psicólogos pela UNESP, Mestrado e Doutorado em Psicologia (Psicologia Social) pela PUC/SP. Atualmente é professora Assistente Doutora da Unesp, atuando no Departamento de Educação/IB Rio Claro e no Programa de Pós em Educação. Coordena o Grupo de Pesquisas GEPEPDH (Unesp), integrando JOVEDUC (Unesp) e o INCIDIR - laboratório Interinstitucional do IPUSP SP. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia Social e Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Juventudes, Violências, Escola, Educação em Direitos Humanos e medidas socioeducativas (jovens em conflito com a lei).

Programação

26 DE AGOSTO DE 2021

Programação do terceiro dia de evento e início da apresentação dos trabalhos

OBSERVAÇÕES:

1. Os links de acesso às salas virtuais de apresentação de trabalhos destinadas aos Eixos serão enviados por e-mail aos participantes devidamente inscritos no evento (ouvintes e apresentadores).

2. A programação abaixo está sujeita a complementos e eventuais alterações. Favor consultar o site e seu e-mail nos dias do evento.

3. Alguns trabalhos podem constar da programação de Eixo diferente daquele originariamente inscrito em razão da indicação de mudança pela Comissão Científica.

4. Em caso de dúvidas quanto à programação das salas, trabalhos submetidos e/ou aprovados, envie um e-mail para: eijuve2021@gmail.com com o título "Apresentação de trabalhos".

19:00 às 21:30

Apresentação de Pesquisas e boas práticas inscritas nos Eixos: 1 a 5

Eixo 1 -  Infâncias e diversidades

Sala G1:

- NECESSIDADES FORMATIVAS DE PROFESSORES EM INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO INFANTIL: ANÁLISE DO FAZER DOCENTE NAS ATIVIDADES DE CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS COM CRIANÇAS PEQUENAS (2109);

- EXPERIÊNCIAS COTIDIANAS COM A NATUREZA PELAS CRIANÇAS NO CONTEXTO DA CASA (2104);

- O COTIDIANO DAS CRIANÇAS EM TEMPOS DE PANDEMIA: (DES)CONSTRUÇÕES (2121);

- INFÂNCIA ENQUANTO CATEGORIA DE ANÁLISE: ABORDAGENS DOS ESTUDOS DA INFÂNCIA (2131);

- COMPORTAMENTO LEITOR NA EDUCAÇÃO INFANTIL: CONTRIBUIÇÕES DE UM JORNAL IMPRESSO NA PANDEMIA (2108);

- PEIXINHOS MARINHOS (2102).

Mediação: Paula Toledo.

Eixo 2 - Adolescência e Juventudes

Sala E1:

- GRAFFITI E PIXAÇÃO: MOVIMENTO DE TRANSGRESSÕES (2113);

- (SOBRE)VIVÊNCIAS DE JOVENS DE PORTO ALEGRE (RS) NA PANDEMIA DA COVID-19 (2117);

- A EXPANSÃO EVANGÉLICA NO INÍCIO DO SÉCULO XXI E SEUS EFEITOS NA RELAÇÃO DOS ALUNOS COM OS SABERES ESCOLARES (2124);

- PROJETOS DE VIDA: ENGAJAMENTO ESCOLAR DE JOVENS ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO (2135).

Mediação: Victória Arruda

Sala F1:

- INTERVENÇÕES PEDAGÓGICAS DE UM NÚCLEO DE ENSINO DURANTE O ENSINO REMOTO: DIFICULDADES E POSSIBILIDADES DE UMA EXPERIÊNCIA INOVADORA EM TEMPOS DE PANDEMIA (2137);

- REPRESENTAÇÕES SOBRE CONSUMO E VIVÊNCIAS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES PARTICIPANTES DE UM PROJETO SOCIAL (2147);

- RESOLUÇÃO DE CONFLITOS E COMPETÊNCIAS SOCIOEMOCIONAIS DE ADOLESCENTES: UM ESTUDO NA PERSPECTIVA DOS MODELOS ORGANIZADORES DO PENSAMENTO (2149);

- CULTURAS ADOLESCENTES (2157).

Mediação: Marina Bressan

Eixo 3 - Direitos de crianças e adolescentes

Sala A1:

- DIREITO À EDUCAÇÃO: CURSINHOS POPULARES, O ECA E O ESTATUTO DA JUVENTUDE EM DISCUSSÃO (2120);

- O DIREITO ÀS PRÁTICA DE LEITURA E ESCRITA DAS CRIANÇAS PEQUENAS E A PANDEMIA: CAMINHOS POSSÍVEIS (2145);

- O DIREITO À SAÚDE E INFÂNCIA: O AUMENTO DE INTERNAÇÕES POR SARAMPO EM CRIANÇAS ENTRE 2010 E 2019 (2156);

- USO DA TECNOLOGIA E TRABALHO EM EQUIPE: ESTRATÉGIAS EDUCACIONAIS PARA A GARANTIA DO DIREITO A EDUCAÇÃO DURANTE A PANDEMIA (2160);

- O ECA E A ESPACIALIZAÇÃO DA VIOLÊNCIA NA PERSPECTIVA (2110).

Mediação: Caroline Campagni.

Sala B1:

- APONTAMENTOS SOBRE A PRÁTICA PEDAGÓGICA BASEADA EM METODOLOGIAS ATIVAS NA EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS, COM ÊNFASE NA PROTEÇÃO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE NO AMBIENTE ESCOLAR (2115);

- ABUSO SEXUAL INFANTIL: UM ESTUDO SOBRE AS CONCEPÇÕES DE PROFESSORAS DE PRÉ-ESCOLA (2116);

- O PAPEL DO CONSELHO TUTELAR NA EFETIVAÇÃO SOCIAL DO DIREITO À EDUCAÇÃO: ANÁLISE DA ATUAÇÃO DESSE ÓRGÃO NO ÂMBITO ESCOLAR (2119);

- INFÂNCIAS PELA METADE: INFLUÊNCIAS DA ORIGEM CONSERVADORA DO SERVIÇO SOCIAL NA CONSTRUÇÃO DE ESTEREÓTIPOS EM TORNO DA INFÂNCIA. (2143);

- ACOLHIMENTO NO AMBIENTE EDUCACIONAL: ESTRATÉGIAS PARA EFETIVAR OS DIREITOS DOS EDUCANDOS (2153).

Mediação: Éder Júnio.

Eixo 4 - Medidas socioeducativas

Sala D1:

- MEDIDAS SOCIOEDUCATIVAS: FERRAMENTAS PARA MUDANÇA OU, SIMPLESMENTE, COMPENSAÇÕES PARA AS FRAGILIDADES SOCIAIS? (2114);

- A CONSTRUÇÃO MUSICAL DE ADOLESCENTES EM CUMPRIMENTO DE MEDIDA SOCIOEDUCATIVA NO CASE GOIÂNIA-GO: RELATO CRÍTICO DE UMA EXPERIÊNCIA EM COMPOSIÇÃO MUSICAL (2111);

- CLUBE DE LEITURA: PRÁTICAS DE LEITURA E AÇÃO REFLEXIVA COM ADOLESCENTES PRIVADOS DE LIBERDADE (2159);

- O ADOLESCENTE NO TRÁFICO DE DROGAS: DESAFIOS PARA AS MEDIDAS SOCIOEDUCATIVAS EM MEIO ABERTO DE MANAUS (2128);

- PROJETO #PapoReto: APROXIMANDO O SISTEMA DE JUSTIÇA DOS ADOLESCENTES EM CUMPRIMENTO DE MEDIDA SOCIOEDUCATIVA DE INTERNAÇÃO (2134);

- RESSIGNIFICAÇÃO DE ADOLESCENTES EM CUMPRIMENTO DE MEDIDAS SOCIOEDUCATIVAS EM MEIO ABERTO NO MUNICIPIO DE MOSSORÓ/RN ATRAVÉS DO PROJETO HISTÓRIA DAS HISTÓRIAS: EXPRESSÃO DA VIOLÊNCIA X EMANCIPAÇÃO (2152).

- DO PROJETIVO AO MANIFESTANTE: SOCIOEDUCAÇÃO, PROJETO DE VIDA E INTENSIDADES ADOLESCENTES (2169)

Mediação: Débora Fonseca.

Eixo 5 - Politicas para a infância e juventude

Sala C1:

- CONQUISTAS DO COTIDIANO: UMA PROPOSTA DE PRÁTICA PEDAGÓGICA NA PRIMEIRA INFÂNCIA EM CONTEXTO DE PANDEMIA (2106);

- CONVIVER A DISTÂNCIA: RELATO DE UMA PRÁTICA PROFISSIONAL NO SERVIÇO DE CONVIVÊNCIA E FORTALECIMENTO DE VÍNCULOS/SUAS EM TEMPOS DE PANDEMIA. (2107);

- A DOUTRINA DA PROTEÇÃO INTEGRAL E SUAS LIMITAÇÕES PRÁTICAS: A INTENSIFICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL EM 2020-2021 (2130);

- A AÇÃO SOCIOEMOCIONAL NA EDUCAÇÃO DE NOSSA SENHORA DO SOCORRO COMO REDE DE APOIO NO PERÍODO PANDÊMICO (2138);

- PROJETO DE TRABALHO TÉCNICO SOCIAL (2103).

Mediação: Ana Paula Polacchini de Oliveira.

 

Programação

27 DE AGOSTO DE 2021

Programação do quarto e último dia de evento com apresentação dos trabalhos

OBSERVAÇÕES:

1. Os links de acesso às salas virtuais de apresentação de trabalhos destinadas aos Eixos serão enviados por e-mail aos participantes devidamente inscritos no evento (ouvintes e apresentadores).

2. A programação abaixo está sujeita a complementos e eventuais alterações. Favor consultar o site e seu e-mail nos dias do evento.

3. Alguns trabalhos podem constar da programação de Eixo diferente daquele originariamente inscrito em razão da indicação de mudança pela Comissão Científica.

4. Em caso de dúvidas quanto à programação das salas, trabalhos submetidos e/ou aprovados, envie um e-mail para: eijuve2021@gmail.com

19:00 às 21:30

Apresentação de Pesquisas e boas práticas inscritas nos Eixos: 1 a 5

Eixo 1 - Infâncias e diversidades

Sala G2:

- O DESAFIO DE ALCANÇAR AS CRIANÇAS EM TEMPOS DE PANDEMIA E O PAPEL DO COORDENADOR NESTE PERCURSO (2105);

- PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO, INFÂNCIA E SEXUALIDADE: ENTRE AS NORMAS E OS DESVIOS SURGEM NOVOS DESAFIOS (2123);

- INFÂNCIAS PLURAIS: UM ESTUDO SOBRE AS INTERCONEXÕES GLOBAIS E LOCAIS NO CAMPO DE ESTUDOS DO TRABALHO INFANTO-JUVENIL EM PORTO SEGURO – BA (2126);

- RESUTADOS DO DIAGNÓSTICO SITUACIONAL DO TRABALHO INFANTIL: PORTO SEGURO 2018 (2127);

- ALTERIDADE E EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS NO BRASIL A PARTIR DA FILOSOFIA DA LIBERTAÇÃO DE ENRIQUE DUSSEL (2132);

- PERCURSO METODOLÓGICO A FIM DE COMPREENDER A INSERÇÃO MASCULINA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: PESQUISA DE CAMPO (2142).

Mediação: Luciana Nogueira

Eixo 2 - Adolescência e Juventudes

Sala E2:

- O QUE VEMOS NO OLHAR DO OUTRO: IDENTIDADES, MEMÓRIAS E DIREITOS DE CIDADANIA POR MEIO DE REPRESENTA-AÇÕES IMAGÉTICAS NA EJA (2150);

- O QUE OS JOVENS QUEREM DA ESCOLA? JUVENTUDE E A IMPORTÂNCIA DA REPRESENTATIVIDADE NA POLÍTICA BRASILEIRA (2158);

- ESCOLA EM TEMPOS DE PANDEMIA: CONSTRUINDO UM ESPAÇO SOCIOCULTURAL (2162);

- A INDÚSTRIA PORNOGRÁFICA E SUAS IMPLICAÇÕES NO DESENVOLVIMENTO SEXUAL E PSICOSSOCIAL EM ADOLESCENTES (2151);

- DESCOBRINDO A ANTÁRTICA E SUA IMPORTÂNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL (2155).

Mediação: Guilherme Zullo

Eixo 3 - Direitos de crianças e adolescentes

Sala A2:

- AS CONDIÇÕES ATUAIS DAS FAMÍLIAS E INDIVÍDUOS VÍTIMAS DE TRABALHO INFANTIL NO MUNICÍPIO DE VITÓRIA - ESPÍRITO SANTO (2136);

- CASAMENTO INFANTOJUVENIL: A BUSCA POR DADOS SOBRE UM PROBLEMA INVISÍVEL (2112);

- O USO DO NOME SOCIAL EM ALUNOS TRANSGÊNEROS OU NÃO BINÁRIOS ADOLESCENTES NO SISTEMA MUNICIPAL DE ENSINO DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO: UM ESTUDO DE CASO (2165);

- ECA 31: COVID E DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES (2101).

Mediação: Caroline Campagni

Sala B2:

- O OLHAR DE ALEX: UMA EXPERIÊNCIA COM UMA CRIANÇA AUTISTA (2122);

- DIFICULDADES NA ADOÇÃO: UM MOMENTO DE ESPERANÇA, TRANSFORMAÇÃO E CURA (2118);

- A EDUCAÇÃO INFANTIL E O DESENVOLVIMENTO INFANTIL NO CONTEXTO DOS DIREITOS HUMANOS (2139);

- PROJETO “CORRE EM FAMÍLIA” COMPANHEIRISMO, RESSIGUINIFICAÇÃO, RESPEITO E EMPATIA (2148);

- O GRUPO DE APOIO À ADOÇÃO COMO FUNDAMENTAL ATOR NO SISTEMA DE GARANTIA DE DIREITOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES (2167).

Mediação: Vanessa Gimenez

Eixo 4 - Medidas socioeducativas

Sala D2:

- DIAGNÓSTICO DOS ADOLESCENTES EM CUMPRIMENTO DE MEDIDAS SOCIOEDUCATIVAS EM MEIO ABERTO EM SÃO JOSÉ DO RIO PRETO (2154);

- “TER NO QUE SE SEGURAR”: AS RESISTÊNCIAS DE EGRESSOS DA SOCIOEDUCAÇÃO (2140);

- EVASÃO E RETORNO DURANTE O CUMPRIMENTO DA MEDIDA SOCIOEDUCATIVA DE SEMILIBERDADE: UM ESTUDO A PARTIR DAS CONTRIBUIÇÕES DA PSICANÁLISE (2146);

- PROJETO “SE LIGA RAPAZ”– O RAP AO “PÉ DA LETRA” ENQUANTO INSTRUMENTO DE REFLEXÃO E VOZ AOS ADOLESCENTES PRIVADOS DE LIBERDADE (2164);

- LINHAS DA VIDA: CADA CARTA UMA HISTÓRIA. OPORTUNIDADE DE FALA, ESCUTA E ELABORAÇÃO PARA ADOLESCENTES PRIVADOS DE LIBERDADE (2163);

- A EXECUÇÃO DAS MEDIDAS SOCIOEDUCATIVAS EM MUNICÍPIOS DE PEQUENO PORTE I: UM ESTUDO DE CASO (2133).

Mediação: Débora Fonseca

Eixo 5 - Politicas para a infância e juventude

Sala C2:

- QUALIDADE DA EDUCAÇÃO INFANTIL: REVISÃO DE ESTUDOS BRASILEIROS DE 2003 A 2020 (2161)

- A PERCEPÇÃO DOS JOVENS APRENDIZES EM UM PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA O TRABALHO EM SUA TRAJETÓRIA PESSOAL E PROFISSIONAL (2166);

- AÇÕES E PROGRAMAS SOCIAIS VOLTADOS PARA AS JUVENTUDES: SUAS IMPLICAÇÕES NOS PROJETOS E NA QUALIDADE DE VIDA DOS EGRESSOS E SEUS FAMILIARES (2168);

- PRÁTICAS DE ERRD NO LITORAL DE SÃO PAULO: A EXPERIÊNCIA DA E. E. DR EDUARDO DA COSTA JÚNIOR, CARAGUATATUBA/SP (2144);

- DESACOLHIMENTO INSTITUCIONAL E OS ATRAVESSAMENTOS NO ACESSO À REPÚBLICA DE JOVENS (2141).

Mediação: Ana Paula Polacchini de Oliveira.

21h - ENCERRAMENTO: Artista Naomi X (Gabriela Naomi)

Trans-preta-ativista, educadora, bióloga, performer e graduanda em Pedagogia / Unesp - Rio Claro

 

EIXOS TEMÁTICOS

As pesquisas e as práticas profissionais deverão ser inscritas em um dos seguintes eixos temáticos.

1. Infâncias e diversidades

Pesquisas e práticas profissionais na área da educação, sociologia, antropologia, psicologia, assistência social que tenham como tema a educação, cultura, modos de vida de vida relacionado às crianças de diferentes grupos étnicos sociais.

2. Adolescência e Juventudes

Pesquisas e práticas profissionais na área da educação, sociologia, antropologia, psicologia, assistência social que tenham como tema desenvolvimento psicossocial, socialização, culturas juvenis.

3. Direitos de crianças e adolescentes

Pesquisas e práticas profissionais que tenham como tema a violação e  a promoção e de direitos, bem como sobre a rede de Proteção para a infância e juventude.

4.Medidas sócio-educativas

Pesquisas e práticas profissionais que tenham como tema os direitos e as ações socioeducativas voltadas a adolescentes em regime de Liberdade Assistida ou de internação.

5.Politicas para a infância e juventude

Pesquisas e práticas profissionais que tenham como tema ações, programas, projetos desenvolvidos pelo Estado.

 

Trabalhos

Resumos expandidos 

A submissão de trabalhos se dará pela forma de resumos expandidos, dentro de duas categorias:


  • Divulgação científica

A divulgação científica consiste na apresentação de pesquisas e estudos realizados por pesquisadores que atuam na área da infância e juventude; aqui incluem-se Trabalhos de Conclusão de Curso; Iniciação Científica; Pesquisa de mestrado; Pesquisa de Doutorado e trabalhos de Grupo de Pesquisa com no máximo 5 autores.

  • Socialização de boas práticas profissionais 

A socialização consiste na apresentação de projetos, relatos de experiência e demais ações educativas ou interventivas que tem por objetivo a promoção, defesa e divulgação dos direitos de crianças e adolescentes desenvolvidas por educadores, psicólogos, assistentes sociais, advogados e demais profissionais que atuam junto a este segmento.

Só é possível o envio de 1 trabalho por autor em cada segmento. 

O prazo para envio dos resumos está encerrado.

As normas para envio estão descritas nos templates que podem ser acessados abaixo:

 
direitos_humanos.jpg

Inscrições

O evento será on-line, e para se inscrever acesse o link abaixo e preencha todas as informações

 

Instituições Proponentes

download.png

UNESP/IBILCE - São José do Rio Preto

logo dihedi.jpg

Grupo de Pesquisa em Direitos Humanos, Educação e Diversidades 

faperp_jfif.webp

FAPERP 

Unifipa.png

UNIFIPA

 

Instituições Proponentes

WhatsApp Image 2021-04-13 at 11.57.23 (1

Grupo de Pesquisa da Criança e do Adolescente como Paradigma Regulatório da Doutrina da Proteção Integral 

WhatsApp Image 2021-04-14 at 21.29.55 (1

Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação em Direitos Humanos 

WhatsApp Image 2021-04-14 at 21.39.34 (1

Rede Brasileira de Educação em Direitos Humanos

 

Entre em contato